Project Description

Uma aula voltada para o desenvolvimento da região central do seu corpo, conhecida como CORE. Essa região contempla diversos músculos importantes para a estabilização do corpo em todos os movimentos realizados no dia-a-dia e nas praticas esportivas. Muitas pessoas pensam que o core é formado pelos músculos abdominais, mas existem vários outros músculos estabilizadores no centro do nosso corpo que nos protegem de lesões e melhoram nosso desempenho, e esses músculos serão o foco dos exercícios durante toda sessão de treino, com progressões e adaptações de todos os exercícios, de acordo com o o nível de força e estabilidade de cada um.

O que é o Core?

Core (centro ou núcleo) é a região do corpo que abrange os músculos que vão das coxas a parte superior do abdômen. Essa região é composta por diversos músculos responsáveis tanto pela mobilidade quanto pela estabilidade do corpo. Ter essa região fortalecida significa estar menos suscetível a lesões no corpo inteiro, pois o desequilíbrio dessa região pode acometer lesões nos tornozelos, joelhos, quadris, ombros e braços.

Quais músculos formam o CORE?

Músculos Estabilizadores:

  • Transverso Abdominal;

  • Obliquo interno;

  • Multifidos;

  • Assoalho pélvico;

  • Diafragma;

  • Transverso espinhal.

Músculos Mobilizadores:

  • Reto abdominal;
  • Oblíquo externo;
  • Eretores da Espinha;
  • Latíssimo do Dorso;
  • Posteriores da Coxa;
  • Adutores do Quadril;
  • Abdutores do quadril.

Por que o CORE é tão importante para todas as atividades?

Em qualquer movimento livre que nosso corpo faz, nosso centro de gravidade é deslocado em uma direção, e automaticamente duas estruturas entram em ação para ajustar esse desequilíbrio: Olhos e Labirinto. Essas estruturas são responsáveis pelo equilíbrio do corpo em todas as situações, razão pela qual perdemos o equilíbrio mais fácil quando fechamos os olhos.

Os músculos do Core atuam principalmente como estabilizadores nos movimentos, por ex: caminhada, corrida, mudança de direção, saltos etc. Quanto mais estável essa região for, menores serão as chances de sobrecarregar uma musculatura ou uma articulação durante um movimento, evitando o surgimento de lesões leves e graves, que podem ser uma simples torção de tornozelo a um rompimento de ligamentos do joelho.

Como treinamos os músculos do Core?

Exercícios isométricos como pranchas, pallofs, anti-rotação e anti-flexão da coluna são muito utilizados nos treinamentos, mas também existem exercícios com o corpo em movimento, ajustando tanto a propriocepção quanto a estabilidade do tronco. Cada pessoa está em um nível diferente de controle do corpo, razão pela qual todos os nossos exercícios possuem padrões básicos (baselines) e de acordo com a aptidão dos nossos alunos, fazemos progressões com variações mais desafiadoras ou regressões dos exercícios para que a técnica seja compreendida perfeitamente.